Procedimentos cirúrgicos provocam ansiedade nos pacientes e nos seus familiares. Além disso, muitos são os questionamentos  acerca da recuperação pós cirurgia da coluna, sendo frequentes perguntas como: terei dor no pós operatório? Poderei carregar peso? Como fazer os curativos nesse período? Quanto tempo ficarei afastado do trabalho?

Conhecer melhor o processo da sua cirurgia e recuperação fará com que você se sinta mais confiante para realizar sua operação. Essa seção fornecerá informações úteis sobre como se preparar para sua cirurgia da coluna, desde os exames pré-operatórios à reabilitação fisioterápica.

As informações aqui disponíveis não substituem a relação médico-paciente e podem variar de acordo com cada caso.

Ao acordar, após a cirurgia 

Após a cirurgia, você será levado para uma sala de recuperação, onde permanecerá por cerca de 2 horas. O anestesista e a equipe de enfermagem cuidarão de você quando acordar.

Você poderá acordar com uma máscara de oxigênio cobrindo seu nariz e boca. Além disto, pode ter a sensação de visão borrada, boca seca e calafrios. Caso tenha sido operado na coluna cervical, estará imobilizado com um colar.

Você poderá sentir algum desconforto, dor ou náusea, ao acordar. Nesse caso, a equipe de enfermagem cuidará para que fique o mais confortável possível.

A enfermeira checará a circulação, movimento e sensação em seus braços e pernas. Após estar bem acordado, você será levado para o quarto, onde ficará em companhia dos seus familiares.

Drenos, sondas e medicações

Em mulheres, provavelmente, será colocada uma sonda vesical (para coleta da urina), que lhe oferecerá maior conforto na primeira noite após a cirurgia. Esta sonda, em geral, é retirada um dia após a operação.

Cirurgias de descompressão lombar não recebem drenos. Haverá pequeno curativo plástico nas costas apenas.

Alguns casos de cirurgia de artrodese recebem dreno de aspiração, importante para evitar que se formem coágulos em sua ferida operatória. Esse dreno é retirado de 1 a 2 dias após a cirurgia, antes da alta hospitalar.

Você receberá medicações endovenosas para dor. Você ficará deitado, podendo utilizar travesseiro baixo. Caso queira, poderá ser virado de lado. Nas cirurgias mais simples como microdiscectomia para hérnia de disco, discectomia endoscópica, artrodese cervical e infiltrações é autorizado caminhar logo após ter passado totalmente o efeito dos anestésicos, sempre sob supervisão da enfermagem.

Sua atividade logo após a cirurgia 

Os médicos, enfermeiras e fisioterapeutas o auxiliarão a sair da cama, ajudando-o primeiro a sentar-se no leito e na poltrona. Posteriormente, você iniciará seus primeiros passos. Nunca tente se locomover sem o auxílio de um dos profissionais da equipe médica.

Você aprenderá alguns exercícios antes da alta para casa. É importante que os realize. Poderão ser necessárias algumas sessões de fisioterapia em casa, para melhora do equilíbrio e da marcha.

Planejando a volta para casa

Planeje seu retorno para casa. Dependendo do tipo de cirurgia, você precisará da ajuda de um parente ou amigo por, pelo menos, uma semana após a operação. Caso você esteja utilizando algum tipo de imobilização, alguém deverá estar disponível para ajudá-lo a trocar de roupa e a colocar e retirar essa imobilização.

Como controlar sua dor após a cirurgia 

Com a evolução de técnicas menos invasivas, a musculatura da coluna é manipulada cada vez menos no ato cirúrgico. Isso significa menos dor após a cirurgia. No período pós operatório recente, as dores podem ser bem controladas com uso de analgésicos.

No momento da alta hospitalar, você receberá orientações sobre as medicações prescritas para dor. Além disto, as medidas abaixo poderão ajudá-lo a sentir-se melhor:

  • Aplicação local de compressas de gelo. Envolva um saco plástico com gelo em uma toalha e aplique localmente por cerca de 25 minutos, 6 vezes por dia. A rotina de compressas de gelo durará uma semana a contar da data da operação.
  • Imobilização com colar cervical (para cirurgias no pescoço).
  • Imobilização com faixa elástica (para cirurgias na região torácica ou lombar).
  • Alternância de posições a cada 30 minutos em geral, evitando, assim, permanecer por longos períodos na mesma posição.

Como realizar os curativos em casa

Infecções na ferida operatória são raras. Entretanto, toda vez que a pele é cortada, existe o risco de infecção. Os primeiros curativos, ainda no hospital, serão realizados pela equipe médica. Em casa, alguns cuidados deverão ser obedecidos para uma adequada cicatrização:

  • Troque o curativo apenas se estiver sujo ou molhado.
  • Os curativos modernos são impermeáveis e permitem tomar banho. Entretanto tome cuidado para evitar jato de água diretamente sobre o mesmo.
  • Lave bem as mãos antes de trocar o curativo.
  • Remova o curativo antigo, tocando-o apenas em suas bordas.
  • Higienize a ferida com solução de clorexidina degermante 2% (a mesma que foi usada antes da cirurgia).
  • Seque bem a ferida com gaze ou toalhas limpas.
  • Fixe o curativo na pele com curativo opsite© (vendido em lojas cirúrgicas)
  • Poderá haver a saída de uma secreção fina e avermelhada pelo curativo nos primeiros dias após a cirurgia. Comunique-se com seu médico nos seguintes casos: se perceber a saída da secreção por mais do que 5 dias; se houver mudança da coloração ou odor; se perceber coloração avermelhada em torno da cicatriz; se tiver febre superior a 37,5°

Cerca de uma semana após a cirurgia será agendado retorno ara curativo no consultório médico. Nessa ocasião, alguns pontos já poderão ser retirados.

Como cuidar da alimentação e evitar a obstipação 

Ao chegar em casa, assim que possível inicie dieta balanceada, que o ajudará a recuperar-se mais rapidamente. Além disto, é importante que beba líquidos frequentemente, evitando que se torne obstipado (ausência ou diminuição do trânsito intestinal normal). No período pós-operatório, são causas frequentes de obstipação:

  • Uso de medicações;
  • Dieta pobre em fibras;
  • Baixa ingestão de líquidos;
  • Falta de atividade física.

Você pode prevenir a obstipação com as seguintes medidas:

  • Beba 6 a 8 copos de líquidos diariamente;
  • Mantenha-se ativo (caminhadas de 10 a 15 minutos, 2 a 3 vezes por dia). Ida ao banheiro ou à cozinha não são suficientes;
  • Aumente a ingestão de fibras (pães integrais, frutas, cereais e legumes);
  • Diminua a utilização de medicações para dor, assim que possível.

Perguntas frequentes – FAQ

Quanto tempo demora para se recuperar de uma cirurgia na coluna?

O tempo de recuperação depende do tipo de cirurgia. Casos simples de descompressão lombar por hérnia de disco ou estenose de canal não requerem repouso, sendo autorizado retorno para o trabalho poucos dias após o procedimento. Cirurgias de artrodese cervical ou lombar também não exigem repouso, porém recomenda-se 10 a 14 para retorno à atividades. Já após cirurgias de correção de deformidades (escolioses) recomenda-se 30 dias de afastamento de atividades educacionais (crianças e adolescentes) ou do trabalho (adultos).

Como dormir depois de cirurgia na coluna lombar?

Não há regra ou restrições de posição para dormir após cirurgias de coluna. O paciente pode escolher a posição que lhe for mais confortável.

Quanto é o tempo de recuperação de cirurgia de coluna cervical?

Recomenda-se, em média, afastamento de 10 a 14 dias após as cirurgia na coluna cervical. Nesse período é recomendado uso de colar cervical macio de espuma. Entretanto, trabalho em computador, tipo home office, pode ser iniciado no dia seguinte à operação, desde que seja respeitada ergonomia (postura adequada).

Quanto tempo depois de uma cirurgia na coluna posso ter relação?

Evite manter relações sexuais nos primeiros 15 dias após cirurgias de coluna. Após isso, atividade sexual pode ser retomada gradativamente, durante os 45 dias subsequentes à operação. Esse é o tempo médio que leva a cicatrização da região operada.

Quais os riscos de uma cirurgia na coluna?

Toda cirurgia tem riscos e na coluna vertebral não é diferente. Cirurgias mais simples possuem menos riscos do que casos complexos. Por exemplo, cirurgias de descompressão (microdiscectomia ou discectomia endoscópica) ou artrodeses curtas (1 ou 2 níveis) para tratamento de hérnia de disco ou estenose de canal cervical ou lombar em pacientes hígidos possuem baixo risco de complicações. Pode-se citar infecção (aproximadamente 1-3%), pseudoartrose (não união de artrodese) 5% ou piora neurológica (1%). Por outro lado, indivíduos com comorbidades, como osteoporose avançada, Diabetes Mellitus, cardiopatias ou Doença de Parkinson possuem maior risco de complicações clínicas, além de risco aumentado para necessidade de intervenções cirúrgicas subsequentes na coluna.

Quem faz artrodese lombar pode pegar peso?

Sim. Porém, deve-se aguardar a consolidação da artrodese para retorno completo à atividades físicas e carregamento de peso. Esse período é variável, mas leve em média 6 meses para ocorrer e deve ser monitorado por exames de imagens.

Todas as informações aqui contidas fazem parte, exclusivamente, das orientações cirúrgicas da equipe do Dr. Alberto Gotfryd

4 respostas
  1. Alexandre Riss
    Alexandre Riss says:

    Boa tarde
    Assim como a artrodese lombar na artrodese cervical para Mielopatia tambem há retorno completo à atividades físicas e carregamento de peso ou pós cirurgia existente restrições de atividades?
    Obrigado!

    Responder

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.