Descubra, de maneira simples e objetiva, as prováveis causas da sua dor e o que pode ser feito para resolver seu problema.

Mielopatia cervical espondilótica é a compressão da medula espinal na região do pescoço. Frequentemente ocorre devido a hérnia de disco ou estenose (estreitamento) degenerativa do canal vertebral. A compressão da medula espinal pode provocar alteração da função neurológica normal.

Leia mais

O processo de estreitamento do canal lombar pode levar décadas para se manifestar, de modo que indivíduos com mais de 50 anos de idade são os mais acometidos. O estreitamento do canal lombar ocorre devido ao espessamento de ligamentos e hipertrofia óssea na coluna, reduzindo o espaço  livre para as estruturas neurais. Esse estreitamento promove compressão dos nervos responsáveis pela sensibilidade e movimentos dos membros inferiores, gerando sintomas dolorosos.

Leia mais

Fraturas por osteoporose na coluna são conhecidas também como fraturas por insuficiência. Ocorrem devido à fragilidade vertebral consequente à menor densidade óssea. Esse tipo de lesão geralmente ocorre após quedas, embora possam surgir após mínimo ou nenhum trauma.

Leia mais

Hérnia de disco é o deslocamento do disco intervertebral, estrutura cartilaginosa da coluna. As hérnias ocorrem em consequência do desgaste e da fragilidade do disco intervertebral.

Leia mais

Escoliose é termo usado para descrever curvaturas laterais da coluna, que podem estar presentes desde o nascimento, se desenvolverem durante a infância ou, mais frequentemente, surgirem na adolescência. A maior parte dos casos são leves, entretanto, essa condição pode piorar ao longo do tempo, em especial, durante o estirão de adolescência. Leia mais

imagem da coluna

Dor na coluna é sintoma frequente, que pode ocorrer em inúmeras situações clínicas, de gravidade e intensidade variáveis. Em relação à localização anatômica, dores na coluna podem acometer:

Leia mais